Série Segundo o Coração de Deus

Um coração constante no caminho.

28 junho, 2020

Enquanto lê, ouça ‘Feeling Low’ – Will Reagan (ouça aqui)

Quando pensamos nos caminhos difíceis e turbulentos que percorremos na trajetória da vida que nos conduz ao encontro do nosso Deus, enxergamos o quanto nossas principais fraquezas e falhas acabam sendo expostas nestes caminhos.

A inevitável tentação de nos inclinarmos as vontades do nosso ‘eu’, torna evidente nossas fraquezas, e revela o quanto nos distraímos com os prazeres de curto prazo, no decorrer do caminho. Vontades em muitas vezes impertinentes e que nos distanciam dos nossos objetivos. Mas, necessitamos assumir, se não controlarmos as fraquezas que se apresentam no caminho, acabaremos nos tornando escravo delas.

Logo, se existe na nossa alma o desejo de caminharmos e vivermos os planos segundo o coração de Deus para as nossas vidas, necessitamos estar dispostos a renunciar, sacrificar, e reconhecer que somos perfeitamente inperfeitos.

O caminho percorrido por Davi é exemplo disso, ele sabia de suas fraquezas e orava a Deus, constantemente, para que não fosse levado cativo aos seus prazeres. Vemos, então, Deus agir e transformar os caminhos da vida de Davi. Um simples apascentador, o menor da sua família, um pecador agora seria o maior de Israel.

Como posso, tornar-me alguém segundo o coração de Deus?

Sabemos que Ele não muda, e continua sendo o mesmo na busca por filhos que estejam dispostos e comprometidos a viver a vontade e propósitos dEle. Filhos disciplinados ao zelo e a obediência, em favor do reino dEle.

Diante disso, precisamos dar atenção há duas características predominantes em Davi, a primeira delas é que ele tinha plena consciência da realidade de sua natureza pecaminosa. Isto é evidente ao lermos o Salmo 51: 4:

Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que era mau perante os teus olhos.

Não havia em Davi qualquer receio em confessar os seus erros. Mas, porque há em nós um desejo de esconder nossos pecados e falhas, quando tudo que Deus espera do nosso coração é a confissão e o arrependimento.

Não havia em Davi qualquer preocupação em perder seu poder, suas riquezas ou sua fama. Sua maior preocupação era ser privado da sua comunhão com Deus, pois ele sabia que sua relação com Deus era sua maior dádiva. Então, se o seu ‘ser’ ou ‘ter’ te impede de uma vida de quebrantamento, se permita ser realinhado ao que realmente importa.

A segunda característica de Davi, que o permitia ser chamado ‘segundo o coração de Deus’ era sua constância. Seu relacionamento com o Espírito Santo é sem dúvida “invejável”. Que habilidade em expressar suas emoções e sentimentos! Sua disciplina na busca por seu crescimento espiritual e obediência a vontade de Cristo eram alimentadas diariamente pela Palavra do nosso Deus. Ele buscava em Deus por um espírito inabalável.

Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. (Salmos 51:10)

Assim, um homem segundo o coração de Deus possui pecados e comete erros erros, mas independentemente de tudo isso, decidiu caminhar dia após dias na Graça revelada na Cruz de Cristo.

Que Deus abençoe nosso dia!

Filipe Porto

O problema não é que Deus não nos fale, nós é que não o ouvimos.

@ofilipeporto

Comentários

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply