Fortalecimento

Lute por sua sobrevivência!

10 julho, 2018

Enquanto lê, ouça ‘Para Onde Eu Irei?’ – Morada  ouça aqui

Estava eu a espera de um atendimento médico em pleno domingo à tarde, quando o meu coração desejou escrever alguns escritos para fortalecer a minha e a sua alma.

Eu, ao decidir vir ao médico, possuía por intenção ter uma segunda-feira melhor, pois a dor que sentia precisava encerrar, afinal começar a semana doente não seria nem um pouco estimulador.

Enquanto eu pensava em meu desejo de estar bem fisicamente, o Espírito me confrontou: ‘e o desejo de deixar sua alma bem?’

Quais tem sido suas/minhas iniciativas para garantir nossa sobrevivência espiritual?

Ficamos inquietos com uma ameaça ao bem estar do corpo, mas não temos a mesma inquietação quando a alma não vai bem.

As dores da alma costumam ser tão silenciosas, que o dia a dia facilmente não nos permite perceber. Mas, hoje, o Pai deseja nos despertar e nos fazer ver os cuidados pelos quais a nossa alma clama.

Indispensáveis são os dias que precisamos separar para limpar o coração. É necessário pararmos para olhar com calma os sentimentos que tem ocupado espaço em nossa alma. Não podemos continuar adiando o exercício do julgar a si mesmo. O Pai nos chama para tocar em nossos olhos e nos conduzir ao lugar em que estaremos sensíveis as dores que vão lentamente se acumulando e tornando nossa alma abatida.

Uma alma feliz supera qualquer bem estar físico. Mas, uma alma abatida procurará e insistirá em procurar felicidade e não a encontrará, sem antes reconhecer sua real condição de dependência do cuidado de Deus.

Reconhecendo os riscos a sobrevivência de minha alma, como posso iniciar a luta?

Assumindo minhas guerras.

Preciso reconhecer o que impede meu espírito desejar Deus diariamente, e então declarar guerra a esta ameaça. Afinal, se o meu tempo não tem desejado viver com e para Deus é porque este mesmo tempo está sendo ocupado por outra coisa ou coisas. Lutar contra aquilo que me afasta dEle é um hábito que necessito praticar, incansavelmente, dia após dia.

Confessando minhas limitações.

Preciso aprender a conversar verdadeiramente com Deus, confessando aos seus pés, em oração, minhas fraquezas mais ocultas. Reconhecendo que até o último dia que irei viver serei limitado e dependente do agir dEle em meu favor. Tudo está nas mãos dEle.

Submetendo meu corpo a Sua vontade.

Orando nos dias mais agitados. Intercedendo mesmo quando não existir amor. Lendo a palavra mesmo quando o corpo quer apenas dormir. Jejuando em gratidão, e não apenas em pranto. O amando mais, e buscando O conhecer mais.

Afinal, (pausa para duas injeções – ai) da mesma forma que sujeitamos o corpo para a sua própria sobrevivência, precisamos sujeitar o corpo para que nossa alma permaneça viva em Deus. É uma decisão de vida ou morte. Escolha viver! Não temos nenhum outro lugar para aquietar nossas almas, a não ser nos braços dEle.

Se puder, leia o capítulo 4 de Tiago, e não esqueça, lute por sua sobrevivência espiritual.

Com amor em Cristo Jesus!

Priscilla Patricio.

Obs: Clamaremos ao Pai para que possamos ter escritos novos todas as segundas e quintas. Oremos uns pelos outros.

Comentários

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply