Maturidade Espiritual

Despreze a religiosidade!

16 outubro, 2016

Enquanto lê, ouça ‘I Breathe You In, God’. Ouça aqui

É impressionante como temos a capacidade de tornar a comunhão com o nosso Pai algo tão comum e habitual, e como que subitamente a religiosidade baterá na nossa porta e quase sempre estaremos disponíveis a abrir a porta.

Se torna tão natural, que a grandeza mensurável da oração, dádiva com a qual o Senhor nos agraciou por intermédio do sacrifício mais que perfeito na cruz do calvário, acaba por ser reduzida a palavras repetitivas vazias de qualquer intimidade com o nosso Deus, infinitamente fiel.

Se torna tão habitual, que mecanicamente, levantamos a voz para glorificar, mas somos incapazes de sentir a real glória que apenas Ele possui. A equivocada disponibilidade de tempo com Deus nos foi roubada e nem percebemos, pois estávamos ocupados demais na religiosidade.

O amor de um Pai infinitamente apaixonado por seu filhos, que planejou cuidadosamente a concessão da graça, que nos permitiu entrar e desfrutar da Sua glória mesmo com nossas sujas roupas, e nos chamou para uma vida plena, de gozo verdadeiro e  uma paz que excede todo entendimento, e nos aguarda com euforia para uma vida eterna ao Seu lado, é lembrado rotineiramente como se sempre estivéssemos bem e nada nos faltasse.

Trabalhamos exaustivamente, e nada nos falta. Estudamos disciplinarmente, e nada nos falta. Nos relacionamos superficialmente, e nada nos falta. Somos religiosos profissionalmente, e nada nos falta.

‘pois dizes: estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu’ Ap. 3:17

Severamente o Senhor nos desperta! Porque Ele exorta  àqueles que ama!

Afinal, para quem estamos fingindo? Para que serve a vida, se ela logo acabará? não podemos nos contentar com os dias maus, e falsamente os transformarmos em bons, não precisamos nos vestir de uma aparência de piedade, se a nossa alma sabe e reconhece que precisamos ir além ..

O quanto, genuinamente, conhecemos a Deus? Deus nos observa a todo instante, e deseja estar conosco nos detalhes do cotidiano. No sorriso ao receber uma boa notícia, na esperança ao iniciar um desafio, na plenitude do exercício do amor ao próximo, na alegria de servir ao reino silenciosamente, apenas aos olhos dEle.

Desfrutar a presença do Pai é imensurável. Deixar cair ao chão as aparências é fundamental. Por mais que hoje pareça que nada lhe falta, perceba, a verdadeira presença do Pai não pode faltar. Não permita que nenhum dia seja encerrado sem que seus olhos tenham contemplado a glória deste grandioso Deus.

Você não precisa fingir, Ele conhece nossos sorrisos forçados, nossas lágrimas meramente emotivas, nossas orações repetitivas, nossas incansáveis leituras dos salmos, nossos jejuns de negociação.

Conheça Deus, e então O ame, pois antes mesmo que você soubesse o que era o amor, Ele já te amava.

Não despreze a presença deste Deus vivo, pois somente Ele pode satisfazer as profundezas dos nossos corações, vamos nos deixar guiar por esta glória que de forma imerecida Ele nos presenteou.

Que a bondade do nosso Pai nos alcance por mais que alguns segundos.

Com amor em Cristo Jesus.

Priscilla Patricio.

Comentários

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply