Sobre o amor

Confesse, a sua alma grita pelo amor!

30 março, 2018

Enquanto lê, ouça ‘Al Mirarte a Ti’ – Majo y Dan – ouça aqui

Estava eu, confortavelmente, organizando o mês de abril que está por iniciar, quando ao anotar as ministrações deste mês no planner, fui chamada pelo Pai a sentir um abraço de amor e motivada a lhe escrever algumas palavras para que possamos continuar sensíveis a este amor tão constrangedor, tão intenso, tão verdadeiro.

Ah, o amor! que sentimento necessário! É pouco provável encontrarmos um homem que não deseje ser amado, que não anseie se sentir cuidado e seguro no amor de uma mãe, de um pai, de um amigo, de um amor correspondido.

Ao nascer, já nascemos amando, mesmo sem conhecer o amor. Amamos o aconchego de um colo enquanto bebês. Amamos as mãos que cuidam das nossas feridas enquanto criança. Amamos um abraço quentinho nas noites de frio quando estamos com a pessoa amada. Amamos um ombro para chorarmos quando enfrentamos a vida adulta. E amaremos uma companhia quanto chegarmos a velhice.

O amor nos chama por todos os lados, e nós, realmente, o desejamos!

Mas, de todos os amores, somente o AMOR daquele que teceu nossa pele, que alinhou nossas artérias, que encheu de força os nossos ossos, que nos deu o fôlego de vida, que sonhou com o nosso nascimento, que amou a nossa voz antes mesmo de nos ouvir chamar por Ele, que sorriu ao ver nossos pequenos pés ganhando força para nos firmar em pé (pausa para o meu coração orar um pouco). Somente este AMOR, incomparável amor, pode nos preencher deste anseio insaciável.

Nascer, crescer e chegar até aqui. Existe um porque!

O nosso Abba Pai te observou nascer, Ele estava lá no dia que você falou sua primeira palavra, os olhos dEle estavam atentos a sua primeira declaração de amor a Ele, e como Ele amou ouvir a nossa primeira oração, nosso primeiro louvor, nossa tímida primeira adoração, nosso primeiro jejum, como Ele esperou por nos ver quebrantados quando sobre nós Ele derramou do Seu Espírito, como Ele esperou por falar através dos nossos lábios, como Ele ama observar nosso árduo e dolorido crescimento, que amor é esse?!

Isto é amor, e tudo fora disto é apenas uma tentativa de imitá-lo! Podemos até nos distrair com as paixões terrenas, com a aparência de amor, mas o nosso espírito continuará a gritar pelo AMOR, o genuíno e puro AMOR!

Se hoje, podemos nos achegar a Ele é porque um dia Ele decidiu nos amar incondicionalmente e derramar a Sua graça por sobre os nossos repetitivos pecados. Ele É o Eu Sou antes mesmo que o início viesse a existir, Ele se fez homem, morreu em uma dolorosa cruz e ressuscitou não só porque nos amou, mas porque desejou ver o nosso nascimento, o nosso crescimento, e estar conosco em todos estes instantes de existência da nossa pequena vida.

Por favor, não encerre esta leitura sem antes se permitir ser abraçado por este AMOR, por favor! Basta aquietarmos os acelerados pensamentos e nos achegarmos a Ele e Ele se achegará a nós, nestes segundos.

Minhas palavras jamais seriam capazes de colocar em um texto a imensidão deste AMOR, então, apenas O sinta. Transborde nEle. Se apegue a Ele. Viva por Ele. Obedeça a Ele. Sorria com Ele. Morra por Ele. Ele vive e Ele está em você!

Abba, não nos deixe por nenhum dia sequer!

Com amor em Cristo Jesus,

Priscilla Patricio.

Comentários

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply Eduardo Barbosa 1 abril, 2018 at 21:20

    Texto lindo, essa mensagem chegou até mim na hora certa. Obrigado, Princesa de Deus. O seu trabalho é lindo ❤️

    • Reply Priscilla Patricio 2 abril, 2018 at 10:24

      Que Deus o abençoe sempre mais Eduardo! Para tudo há um propósito!

    Leave a Reply