Maturidade Espiritual

A oscilação do ‘eu’

17 agosto, 2016

Enquanto lê, ouça ‘eu não estou só’ – Ton Molinari e Laura Souguellis – Ouça aqui

Antes mesmo de iniciar este pequeno texto, vou lhe pedir algo, olhe para si mesmo, o que vê? excesso de amor próprio? ou ódio e decepção por si mesmo? é impressionante ver como a autoelevação e a autodepreciação oscilam no nosso ‘eu’. Existiram dias em que a vida nos levará para a frente e na mesma intensidade, em ato quase que subsequente, nos levará para trás.

Em tempos de motivação, na busca pelo sucesso a qualquer custo, mesmo que aparente, torna-se difícil consolidar qualquer pensamento, por mais superficial que seja, que as orientações deixadas por Deus, nestes anos de inspiração do Espírito Santo registradas na Sua palavra, não nos conduzem a ter um ‘eu’ onipotente, nem sequer um ‘eu’ impotente.

Nem cheio de si, nem seguro de si, mas, plenamente convicto da paternidade Eterna que nos torna filhos de Deus.

Brevemente, podemos lembrar de Saul, homem escolhido por Deus, mas que por inúmeros fatores relatados na palavra, teve a ausência do Espírito de Deus, e viu-se só. Somos tomados pela gravidade desta ausência ao ler a narrativa de sua morte.

‘Então, disse Saul ao seu escudeiro: Arranca a tua espada e atravessa -me com ela, para que, porventura, não venham estes incircuncisos, e me traspassem , e escarneçam de mim. Porém, o seu escudeiro não o quis, porque temia muito; então, Saul tomou da espada e se lançou sobre ela.’

1 Samuel 31:4

Neste momento, já não importava para Saul as promessas que sobre sua vida haviam sido declaradas; desconsiderou por completo a proteção incondicional de Deus, e preferiu a morte ao invés de ter seu nome inserido no rol dos derrotados. Saul, viu-se ameaçado, e consolidou uma visão fraca e extremista de si mesmo, e tal foi determinante para encerrar sem êxito sua trajetória de vida. Ele adotou a postura errada!

Mas, qual seria a postura ideal ?

Leia com atenção: Você não está só!

As inúmeras páginas daquele predileto livro de autoajuda se tornam insignificantes diante do poder transformador da adoração. Através da adoração é gerada em nós nossa verdadeira identidade, nossa plenitude como dependentes do Único Onipotente: Jesus, O onipotente!

Sabe seus questionamentos, encerre-os hoje e encontre um refúgio nas palavras do nosso irmão Jó, que certamente foi colecionador de fortes experiências com a onipotência do nosso Deus:

‘Bem sei que tudo podes, e nenhum dos dos teus planos pode ser frustrado.’

Jó 42:2

Ele tudo Pode! Mas, não crie expectativas errôneas sobre a vontade de Deus, não seja um gerador de ansiedade pecaminosa!

Viva um dia de cada de cada vez, amando Ele a cada dia, servindo a Ele por amor ao Seu reino. Não confie nas suas próprias forças, nem no seu próprio entendimento, mas descanse na onipotência que vem dEle, você não está só! Assuma sua postura de filho protegido pelo Pai.

A onipotência de Deus tem um propósito! E encerramos estes poucos segundos, com um conselho deixado por nosso irmão Paulo:

‘Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor.’

Efésios 5:17

Com amor em Cristo Jesus,

Priscilla Patricio.

Comentários

You Might Also Like

14 Comments

Leave a Reply